A Matemática no Continente Africano e a descolonização do currículo

O curso tem o objetivo de desmistificar a Matemática como uma ciência fria, abstrata e superior, mostrando que é uma prática social, descoberta e utilizada desde o início da humanidade, na África. O curso também contempla a Lei 10.639/03, que insere a História da África e Cultura Afro-brasileira nos estabelecimentos de ensino públicos e particulares.

Curso On-line.

Data: 22/04, quinta-feira, das 19h às 21h.

Professor: Jefferson dos Santos Todão

Apresentação

O curso “A Matemática no Continente Africano e a descolonização do currículo” tem o objetivo de desmistificar a Matemática como uma ciência fria, abstrata e superior, mostrando que é uma prática social, descoberta e utilizada desde o início da humanidade, na África.
O curso contempla a lei 10.639/03, que insere a História da África e Cultura Afro-brasileira nos estabelecimentos de ensino públicos e particulares. Mais que isso, além de descolonizar o currículo, o projeto visa mostrar aos docentes a importância de valorizar as diferentes formas de calcular, comparar, ordenar e medir, de seus educandos.
Trabalhando com a História da Matemática, percebe-se um interesse maior dos estudantes, pois sai da abstração de decorar fórmulas (que na maioria das vezes não sabem onde e como usar) e vai para o concreto, tornando o ensino mais significativo, pois enxergam a Matemática como uma prática social.
A Educação, feita e pensada para a elite, obtém a Matemática como um instrumento de poder, segregando as pessoas de acordo com o seu grupo social. Assim, também contribui para o apagamento da história dos povos do Continente Africano, e consequentemente, contribui para a hegemonia do colonizador europeu.

Professor

Jefferson dos Santos Todão

Licenciaturas em Matemática, Pedagogia e Ciências Biológicas. Pós-Graduação em Finanças, Educação a Distância e Psicopedagogia. Pesquisador do Grupo de Estudos e Pesquisas em Etnomatemática GEPEm da USP.

Link para Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/2201098071623748

Conteúdo Programático

Inicia-se com a História da Matemática contada nos livros, nos quais mostram, em quase sua totalidade, os matemáticos europeus, provando que o eurocentrismo atua fortemente, também, na Matemática.
Na sequência, acompanha a história da humanidade com a Matemática, que desde a pré-história existe na África, mostrando o grande desenvolvimento da ciência no Antigo Egito e que todo seu desenvolvimento científico e matemático foi apropriado pelos europeus durante séculos de colonização.
Atualmente, diversas culturas africanas utilizam a Matemática, seja nas situações do cotidiano, e também na arquitetura, urbanismo, arte, vestimentas, religião, capoeira, e nos jogos de estratégia (utilizados também em nosso ambiente escolar).
Complementando, o Programa Etnomatemática visa valorizar a Matemática praticada por povos de diferentes culturas, inclusive dos países africanos e da classe trabalhadora brasileira. Assim, mostra-se que a Matemática é acessível a todas as pessoas, independente da escolaridade e classe social, desmistificando ser uma ciência praticada por “inteligentes”, assim, descolonizando o currículo.

Carga Horária
02 horas/aula
Aos participantes serão conferidos certificados que podem ser aproveitados para as Atividades Complementares exigidas pelas Diretrizes Curriculares Nacionais.

*Ao se inscrever no curso o participante autoriza o INSTITUTO BIXIGA – PESQUISA, FORMAÇÃO E CULTURA POPULAR a utilizar suas imagens produzidas no âmbito do curso (fotografias e filmagens), para utilização em materiais de divulgação e publicações do instituto ou conforme outras necessidades dessa instituição, sem qualquer ônus material ou imaterial, por tempo indeterminado.

Conteúdo do Curso

+31 matriculado
Não matriculado

Curso Inclui

  • 1 Aula
  • Curso Certificate
Open chat
Entre em contato pelo WhatsApp