Bixiga: de Trilha Indígena a Reduto Multicultural de São Paulo

O curso possui uma trajetória de 6 anos sempre procurando se renovar com novas abordagens, metodologias, fontes de pesquisa e maravilhosas contribuições trazidas pelos participantes.

Curso On-line.

Data: 01/10, sexta-feira, das 19h às 22h.

Professores: Danielle Franco da Rocha, Edimilsom Peres Castilho, Eribelto Peres Castilho.

Apresentação

Em comemoração ao aniversário de 143 anos do Bixiga, data do primeiro loteamento dos Campos do Bexiga, o curso busca reconstituir parte significativa da complexa formação histórica desse território enquanto construção social.
Pertencente à região central de São Paulo, o Bixiga – um dos lugares mais tradicionais da cidade – tem uma importância histórica e cultural muito ampla para a capital paulista. É um território marcado pela diversidade social e por uma mistura singular de influências culturais, de hábitos e sotaques que se tornaram símbolos da metrópole brasileira. Composto por trabalhadores de diversos ramos de atividade que preservam nas Artes e Ofícios, suas tradições e cultura. Outra característica marcante do Bixiga é sua referência como um dos locais mais boêmios e artísticos, ao mesmo tempo, mais religiosos da capital. Seus teatros, cantinas, bares, feiras e festas de rua e tudo o que envolve seu lado mais tradicional, fazem deste território um dos lugares mais icônicos da cidade. Por tudo isso, assim como tudo em São Paulo, o Bixiga é muito plural e há sempre mais histórias a serem descobertas em cada beco e atrás de cada porta. Segundo Armandinho Puglisi, o Armandinho do Bixiga, um dos moradores símbolo e fundador do Museu Memória do Bixiga, “O Bixiga é um estado de espírito!”

Professores

DANIELLE FRANCO DA ROCHA
Doutora em História Social pela PUC-SP, Mestre em Ciências Sociais e Bacharel em Ciências Econômicas pela PUC-SP. Professora e Pesquisadora do Instituto Bixiga. Professora de História e Educação Patrimonial nas Licenciaturas de História, Letras e Pedagogia. Professora do Curso de Especialização em História, Sociedade e Cultura da PUC-SP. Tem experiência nas áreas de História, Educação, Economia, Sociologia, e Serviço Social. Atuando nos seguintes temas: História Social da Cidade, Educação Patrimonial, História Brasileira e Latino Americana. Pesquisadora do Centro de Estudos de História da America Latina (CEHAL) ambos do Programa de Estudos Pós-Graduados em História Social da PUC-SP.

EDIMILSOM PERES CASTILHO
Doutor e Mestre em História Social pela PUC-SP. Graduado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Uberlândia. Professor e Pesquisador do Instituto Bixiga. Professor de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Ibirapuera UNIB. Professor do Curso de Especialização em História, Sociedade e Cultura da PUC-SP e do Curso de Especialização em Arquitetura e Urbanismo do SENAC-SP. Tem experiência nas áreas de História Social da Cidade, Arquitetura e Urbanismo, Arquitetura da Paisagem. Atuando nos seguintes temas: História e Cidade, Educação Patrimonial, História da Arquitetura e Urbanismo, Mapeamento e Informação em Cidade, Planejamento Territorial. Pesquisador do Núcleo de Estudos de História Social da Cidade (NEHSC) e do Centro de Estudos de História Latino-Americana (CEHAL) ambos do Programa de Estudos Pós-Graduados em História PUC-SP.

ERIBELTO PERES CASTILHO
Doutor e Mestre em História Social pela PUC-SP. Bacharel em Direito pela PUC-SP. Bacharel e Licenciado em Ciências Sociais pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP. Professor e Pesquisador do Instituto Bixiga. Professor adjunto IV do Curso de Direito da Faculdade Zumbi dos Palmares (FAZP). Professor do Curso de Especialização em História, Sociedade e Cultura da PUC-SP. Tem experiência nas áreas de História, Economia, Direito, Ciência Política, Serviço Social, atuando nos seguintes temas: História e Economia Brasileira e Latino Americana, Direito, Sociologia, Serviço Social. Pesquisador do Centro de Estudos de História Latino-Americana (CEHAL) e do Núcleo de Estudos de História Social da Cidade (NEHSC), todos ligados ao Programa de Estudos Pós-Graduados em História da PUC-SP.

Conteúdo Programático

Apresentação
O Território do Bixiga e a Cidade de São Paulo
I – Marcos de Fundação: o Bixiga no caminho do Espigão do Caaguaçú
1 – A presença indígena no Vale do Rio Saracura
2 – Territórios Negros no Bixiga: Lutas e Resistências no Quilombo Urbano Saracura
II – Imigração em São Paulo: “in direzione” ao Bixiga
1 – Loteamentos Populares no Bixiga
2 – Surge um espaço de Artes e Ofícios
III – “Belle Époque Tropical” e as profundas transformações do Bixiga
1 – O Plano de Avenidas passa pelo Bixiga
2 – Bixiga: Chão de muitos Povos
IV – Bixiga: o reduto multicultural mais famoso da cidade
1 – O espaço das Artes e da Arquitetura
2 – O espaço das Festas Populares e dos grandes Artistas
*Bibliografia indicada no curso.

Carga Horária

03 horas/aula
Aos participantes serão conferidos certificados que podem ser aproveitados para as Atividades Complementares exigidas pelas Diretrizes Curriculares Nacionais.

*Ao se inscrever no curso o participante autoriza o INSTITUTO BIXIGA – PESQUISA, FORMAÇÃO E CULTURA POPULAR a utilizar suas imagens produzidas no âmbito do curso (fotografias e filmagens), para utilização em materiais de divulgação e publicações do instituto ou conforme outras necessidades dessa instituição, sem qualquer ônus material ou imaterial, por tempo indeterminado.

Conteúdo do Curso

+6 matriculado
Não matriculado
R$ 70,00

Curso Inclui

  • 1 Aula
Open chat
Entre em contato pelo WhatsApp