Pátio do Colégio: um marco da fundação Jesuíta de São Paulo

Localizado a poucos metros do marco zero da cidade de São Paulo na Praça da Sé, o Pátio do Colégio ou Colégio São Paulo foi erguido por jesuítas e indígenas no ponto mais alto da colina conformada pelas vertentes dos Rios Tamanduateí e Anhangabaú. Construído em Taipa de Pilão, o Colégio Jesuíta sofreu várias modificações. No século XVIII, com a expulsão dos jesuítas do Brasil passou a abrigar o Palácio do Governo.

Com a Independência do Brasil em 1822, o edifício tornou-se sede da Província Paulista e recebeu diversas repartições públicas. Em 1886, o teto da igreja do conjunto desabou e foi demolida para dar lugar ao “Torreão de Ramos de Azevedo”, projetado pelo escritório do Arquiteto.

Nas comemorações do Quarto Centenário da cidade de São Paulo em 1954, a Companhia de Jesus retomou o imóvel que foi parcialmente demolido para reconstrução de uma réplica da antiga igreja e do colégio, inaugurados em 1979.

Fotos do Artigo: Museu Cidade de São Paulo / Museu Paulista / Arquivo Municipal de São Paulo / Arquivo Público do Estado de SP.

Durante as obras foi descoberto e preservado um muro da edificação original em Taipa de Pilão que está exposto ao público no complexo cultural do “Pateo do Collegio” que integra a Igreja São José de Anchieta, Museu Anchieta, Museu de Arte Sacra dos Jesuítas, Biblioteca Pe. António Vieira e Café do Pateo. https://www.pateodocollegio.com.br/

Acompanhe mais novidades do Instituto Bixiga cadastrando-se gratuitamente no site aqui.

Artigos relacionados

Open chat
Entre em contato pelo WhatsApp