fbpx

MUMBI 40 Anos – Museu Memória do Bixiga: O retrato de um bairro inteirinho.

Autores: Danielle Franco da Rocha, Edimilsom Peres Castilho, Eribelto Peres Castilho.

Chegou o Aniversário advinha de quem? De um dos primeiros Museus Comunitários do Brasil – MUMBI (1981-2021). Em 30 de abril de 1981 foi notícia de capa inteira no Jornal da Tarde a Inauguração do Museu Memória do Bixiga! Em Homenagem ao Aniversário de 40 Anos do Museu Memória do Bixiga, mostraremos um pouquinho do Acervo Incrível desse Museu que é um Guardião da Memória do Bixiga! @mumbixiga

No Museu do Bixiga “não tem fotos de rainha, rei, príncipe, do poder. Aqui se vê o pedreiro, o sapateiro…”. No Museu do Bixiga – concluía o professor italiano – “estão os varridos da história”.

Museu Memória do Bixiga (MUMBI), localizado na Rua dos Ingleses, nº118, Bixiga/Bela Vista, procura contar a história de um território antigo do centro de São Paulo através de variados itens doados por moradores do Bixiga.

Instalado em uma típica casa do início do século XX, o museu foi inaugurado em 1981 e ficou fechado entre 2005 a 2010 sendo reaberto no mês de março do mesmo ano. Foi fundado pelos conhecidos agitadores culturais do Bixiga, Armandinho Puglisi e Paulo Santiago de Augustinis. O Acervo foi constituído de objetos do cotidiano dos antigos moradores, pelas memórias das famílias, de seu modo de viver, constituído pelas Histórias Populares, Histórias da Classe Trabalhadora. Algumas peças foram doadas pelos próprios fundadores também, como bicicletas, máquinas de fazer macarrão, garrafas nas quais antigamente eram entregues leite e produtos de porta em porta.

Exposição Armandinho Puglisi – Acervo MUMBI
Foto Acervo Iconográfico do Instituto Bixiga 2017

Quer saber mais sobre o MUMBI e sobre a História do Bixiga? Então participe de nosso curso on-line em outubro inscrevendo -se aqui.

FUNDADORES DO MUMBI – MUSEU MEMÓRIA DO BIXIGA

Paulo Santiago de Augustinis

Depoimento de Paulo Santiago de Augustinis sobre a História de Fundação do Museu
RoleSP Territorios Negros Lutas e Resistências no Quilombo Saracura de 2019 realizado no MUMBI – Acervo Iconográfico Instituto Bixiga.

A TV Bixiga

TV Bixiga – Vídeo Cedido por Paulo Santiago de Augustinis

Armando Puglisi – O Armandinho do Bixiga

Exposição Armandinho Puglisi – Mumbi – Acervo MUMBI
Foto Acervo Iconográfico do Instituto Bixiga 2017

Depoimento Maria Paula Puglisi – Filha do Armandinho sobre os 40 Anos do Museu Memória do Bixiga
Filha do Armandinho do Bixiga

Entre os itens do acervo presentes no Museu Memória do Bixiga, estão: uma ampla coleção iconográfica que conta com cerca de 8 mil fotografias fundamentais para a reconstituição histórica desse território centarl; uma veste completa de um soldado “bexiguense” revolucionário de 1932 com espingarda e capacete; uma cadeira de dentista dos anos 20; uma geladeira centenária; alguns carrinhos de rolimã; sapatos de Carmen Miranda; uniformes da escola de samba tradicional do Bixiga, a Vai-Vai; e itens pessoais.

Coleção Objetos do Cotidiano no Bairro

Coleção Objetos do Cotidiano no Bairro

Algumas Atividades da Diretoria do MUMBI 2010 a 2021
Vera Rodrigues, Diego Rodrigues e Paulo Santiago

Depoimento de Vera Rodrigues sobre o Trabalho do MUMBI
Caminhada Cultural 2019 realizada no MUMBI – Acervo Iconográfico Instituto Bixiga.

Acervo Fotográfico no MUMBI

Acervo MUMBI – Fotos Instituto Bixiga 2017

Coleção Brinquedos

Coleção Objetos de Trabalho

Coleção Objetos de 1932

Coleção História do Audiovisual

Coleção História da Música no Bixiga

Coleção VAI-VAI

Produção e Exibição do Webdocumentário www.bixigaexiste.com.br

Exposição O MUMBI Abre os Baús de Antigos Carnavais

Aqui está um pouquinho dessa trajetória intensa e bonita do Museu e das pessoas que o fazem Comunitário.

Um agradecimento mais que especial da Comunidade aos queridos Paulo, Vera e Diego por todo esforço em manter o MUMBI Vivo !!! VIVA o MUMBI !!!! Feliz 40 Anos MUMBI!

Quer saber mais sobre o MUMBI e sobre a História do Bixiga? Então participe de nosso curso on-line em outubro inscrevendo -se aqui.

O curso busca reconstituir parte significativa da complexa formação histórica desse território enquanto construção social e faz parte das comemorações de aniversário de 143 anos do Bixiga, data do primeiro loteamento dos “Campos do Bexiga”.

Acompanhe a programação e as novidades do Instituo Bixiga cadastrando-se gratuitamente no site aqui.

Artigos relacionados

O Bixiga do Bexiga: dos italianos ao Rock and Roll, da bexiga de boi à Bella Vista, das Memórias para a Eternidade. Felicce Fatarelli Fazzalari

O presente trabalho tem como objetivo compreender as diferentes facetas da região do “Bexiga” e do bairro da Bela Vista, partindo de minhas memórias pessoais sobre a noite na “Broadway Paulistana” às heranças europeias, de afrodescendentes e demais etnias estabelecidas no bairro, que participaram e ainda participam da transformação histórico-cultural e das identidades da região. Com base nos conceitos de Maurice Halbawachs pretende-se desvendar como a memória passa a fazer parte da cultura material de um tempo passado e presente, além de perceber o quanto os espaços sociais e pessoais que se instauram como significativos legados de um povo.

Entre em contato pelo WhatsApp